Após a safra a poda ajuda a revigorar as plantas e pode incrementar a produtividade em 20%

A poda costuma acontecer após a colheita, entre agosto e outubro. Consiste em eliminar de forma parcial ou total a parte área do cafeeiro. A prática permite a renovação das plantas e retirar lesões causadas por clima ou pragas. Entre outros benefícios é possível diminuir o adensamento e propiciar mais luminosidade entre as plantas e reduzir a altura e partes laterais das plantas para facilitar os tratos culturais e a colheita nos próximos anos.

A adoção de diferentes técnicas auxilia no desenvolvimento e pode refletir na produtividade com um incremento de até 20%. Também gera economia com mão-de-obra no período das colheitas, facilitar a desbrota e os tratos culturais, proporcionar uniformidade das floradas e maturação dos frutos, tornar mais eficiente o manejo de pragas e doenças,

Entre os manejos podem ser feitos o decote, o desponte, o esqueletamento e a recepa, de forma isolada ou combinada.

O decote é uma poda alta e menos drástica aplicada em plantas que ainda possuem saia, mas que apresentam esgotamento ou deformações na parte superior ou altura excessiva. Com relação ao desponte, trata-se de uma técnica que consiste em cortar na lateral da planta, no sentido de cima para baixo (descendo), nas extremidades dos ramos plagiotrópicos (ramos produtivos) para estimular ramificações para aumento da produção. O esqueletamento consiste também em cortar na lateral da planta, porém no sentido de baixo para cima (subindo). Já a recepa é uma poda baixa e mais drástica aplicada em plantas que perderam os ramos produtivos inferiores que formam a saia da planta, ou em plantas totalmente depauperadas ou deformadas.

O Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, pesquisa e desenvolve várias técnicas inovadoras sobre essa prática. Entre elasa Poda Programada de Ciclo do Café Arábica, a Poda Programada de Ciclo do Café Conilon. Também se destaca a  Poda de Formação dos Cafeeiros, desenvolvida pela Embrapa Rondônia, é uma técnica indicada para a formação precoce da copa de cafeeiros conilon e robusta, que visa evitar a formação de hastes finas e alongadas.

Agrolink

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.